O Passo A Passo Para Uma Redação Nota 10

27 Nov 2018 13:51
Tags

Back to list of posts

social%20network.jpg

<h1>Saiba Como Fazer Teu Marketing Pessoal Em Nutri&ccedil;&atilde;o</h1>

<p>&Eacute; uma manh&atilde; corrida na Starbucks - e os parceiros (funcion&aacute;rios) est&atilde;o concentrados em atender os clientes e ajudar cada bebida com um sorriso. TRANSFORM: Por que &eacute; primordial que os clientes saibam que a Starbucks &eacute; uma corpora&ccedil;&atilde;o de tecnologia? GERRI MARTIN-FLICKINGER: Adoraria come&ccedil;ar com: o que &eacute; a Starbucks?</p>

<p>Starbucks &eacute; uma experi&ecirc;ncia. E est&aacute; centrada em volta desta conex&atilde;o com o comprador pela loja, a conex&atilde;o humana, uma pessoa, uma x&iacute;cara, um bairro de cada vez. Acho que essa atividade &eacute; t&atilde;o cr&iacute;tica quanto o papel da tecnologia. Ela deve aumentar essa conex&atilde;o humana, n&atilde;o atrapalh&aacute;-la. N&atilde;o se trata de elaborar uma tecnologia bacana e radiante. Trata-se de gerar uma tecnologia que esteja alinhada com essa conex&atilde;o e cuidado, que s&atilde;o exclusivos da Starbucks.</p>

<p>Um modelo disso &eacute; a tecnologia implementada pra doar uma experi&ecirc;ncia melhor destinado a pessoas que escolhem por fazer um pedido por equipamento m&oacute;vel. No momento em que voc&ecirc; entra em nossas lojas mais movimentadas (conectadas por dispositivos m&oacute;veis), voc&ecirc; v&ecirc; algo chamado de Digital Order Manager (Gerenciador de Pedidos Digitais), que os baristas fazem uso para apontar que tua bebida est&aacute; pronta.</p>

<p>Se voc&ecirc; for um fregu&ecirc;s m&oacute;vel, receber&aacute; uma notifica&ccedil;&atilde;o no teu smartphone descrevendo que tua bebida est&aacute; pronta, o que &eacute; uma maneira boa de tornar essa experi&ecirc;ncia com o barista muito mais intencional. E o barista pode aproveitar esse momento para lhe transmitir teu caf&eacute; com o mesmo sorriso e reconhecimento de nome que voc&ecirc; espera da Starbucks.</p>
<ol>
<li>Orgasmos mais intensos</li>
<li>Jully Kamily falou: 31/07/doze &aacute;s 21:Trinta e um</li>
<li>N&atilde;o suave as coisas t&atilde;o a s&eacute;rio assim</li>
<li>150 gramas de farinha de trigo</li>
</ol>

<p>TRANSFORM: Por que a tecnologia &eacute; primordial pra uma x&iacute;cara de caf&eacute;? MARTIN-FLICKINGER: Uma das coisas que nos empolga bastante &eacute; que a organiza&ccedil;&atilde;o de engenharia e tecnologia est&aacute; usando fatos pra aperfei&ccedil;oar continuamente a experi&ecirc;ncia de nossos clientes e parceiros. Temos a chance, nessa nova era de IoT (Internet das Coisas), de realmente supervisionar equipamentos em um n&iacute;vel incrivelmente detalhado de telemetria e diferenciar quando uma m&aacute;quina precisa de manuten&ccedil;&atilde;o preventiva, a t&iacute;tulo de exemplo.</p>

<p>Desejamos fazer isso sem ter que incomodar as equipes nas lojas, que querem se concentrar no comprador. Por interm&eacute;dio da Web das Coisas, estamos aproveitando o pr&oacute;ximo salto da telemetria de muitos materiais e garantindo uma experi&ecirc;ncia firme para cada fregu&ecirc;s. TRANSFORM: Considerando que a Starbucks n&atilde;o &eacute; uma nativa digital, como voc&ecirc; descreveria a jornada da empresa pra conectar tudo, desde pedidos de dispositivos m&oacute;veis at&eacute; estoque e servi&ccedil;o?</p>

<p>MARTIN-FLICKINGER: Uma das coisas que mais gosto de real&ccedil;ar &eacute; como n&oacute;s nos chamamos: Tecnologia Starbucks. N&atilde;o somos chamados de TI Starbucks. Podemos ter um tipo distinto de vis&atilde;o do que fazemos e de que forma ativamos a marca. Estabelecemos um plano de tecnologia de 5 anos que est&aacute; intimamente membro &agrave; nossa estrat&eacute;gia de neg&oacute;cios corporativos. Come&ccedil;a por espiar para os t&oacute;picos tecnol&oacute;gicos disruptivos que v&atilde;o se tornar comuns nos pr&oacute;ximos anos.</p>

<p>Como podemos come&ccedil;ar a capitaliz&aacute;-los e explor&aacute;-los? Como estamos trabalhando com eles no nosso pensamento de futuro? Com mais de vinte e oito 1 mil locais espalhados por setenta e sete pa&iacute;ses, &eacute; necess&aacute;rio ter cautela pra planejar a log&iacute;stica por tr&aacute;s da nova tecnologia disruptiva de nossas lojas. TRANSFORM: Seus mais de dois anos na elabora&ccedil;&atilde;o da Tecnologia Starbucks e na constru&ccedil;&atilde;o de tua equipe coincidiram com o crescimento da Starbucks em dispositivos m&oacute;veis. MARTIN-FLICKINGER: A experi&ecirc;ncia do usu&aacute;rio do aplicativo m&oacute;vel &eacute; muito legal. No entanto lembre-se que, por tr&aacute;s deste peda&ccedil;o de vidro no teu dispositivo, inmensur&aacute;veis componentes tecnol&oacute;gicos diferentes est&atilde;o em a&ccedil;&atilde;o, fazendo a m&aacute;gica ocorrer. Podem ser dados a respeito da loja f&iacute;sica, o hor&aacute;rio de funcionamento ou o teu invent&aacute;rio. Sonhe no caso de que, ao menos nos EUA, as lojas da Starbucks t&ecirc;m um pico pela cota da manh&atilde; - um ciclo bem espec&iacute;fico de tempo, no momento em que uma extenso porcentagem das transa&ccedil;&otilde;es &eacute; consumada.</p>

<p>Imagine pela carga que &eacute; colocada em nossos sistemas. Um segundo ou dois significam muito para nossos fregu&ecirc;ses durante o tempo que eles se preparam pra come&ccedil;ar o dia. Ter essa know-how de explos&atilde;o e integr&aacute;-la em todos os sistemas de back-office era uma tarefa monumental. TRANSFORM: Voc&ecirc; bem como adicionou uma matriz de outras tecnologias.</p>

<p>MARTIN-FLICKINGER: Um excelente modelo &eacute; o Starbucks Production Controller (SPC, ou Controle de Gera&ccedil;&atilde;o da Starbucks, em portugu&ecirc;s), que est&aacute; hoje em dia em teste. Ele faz o sequenciamento inteligente de alimentos e bebidas pra clientes na fila, e tamb&eacute;m pedidos m&oacute;veis. Isto &eacute; uma quest&atilde;o que desenvolvemos como tecnologia propriet&aacute;ria, pelo motivo de o sequenciamento de nossa comida tem muito a acompanhar com a t&eacute;cnica de elabora&ccedil;&atilde;o na loja e as receitas do artigo. Como grande por&ccedil;&atilde;o da experi&ecirc;ncia &eacute; dos produtos artesanais, a intelig&ecirc;ncia necess&aacute;ria para fazer isto bem &eacute; um pouco mais sofisticada do que voc&ecirc; imagina se ver para a chance. TRANSFORM: At&eacute; que ponto a parceria da Starbucks com a Microsoft ajudou a alimentar essa transforma&ccedil;&atilde;o? MARTIN-FLICKINGER: A parceria com a Microsoft tem sido fabulosa em diversos n&iacute;veis. Claro, n&oacute;s usamos servi&ccedil;os em nuvem, por&eacute;m vai al&eacute;m de ser um fornecedor de tecnologia. A Microsoft se envolveu conosco pra levar seus especialistas e trabalhar diretamente para fazer ideias pela loja e em toda a empresa.</p>

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License