Big Time Rush (2.ª Temporada)

30 Jan 2019 20:44
Tags

Back to list of posts

<h1>Shinryaku! 7 Dicas INFAL&Iacute;VEIS Para Tomar A Tua Aprova&ccedil;&atilde;o </h1>

marketing-de-relacionamento1.jpg

<p>Oliver Sacks, neurologista e autor de livros como &quot;Um Antrop&oacute;logo em Marte&quot;, morreu por este domingo na sua casa em Nova York, aos oitenta e dois anos, de c&acirc;ncer. Sacks ficou famoso por livros de divulga&ccedil;&atilde;o cient&iacute;fica nos quais tratou de problemas neurol&oacute;gicos com base em casos reais de seus pacientes. Neste texto -&uacute;ltimo escrito pela autor, no dia 06 de agosto, para o &quot;NYT&quot;-, ele rememora as tradi&ccedil;&otilde;es judaicas ortodoxas em que cresceu, especialmente a do shabat, o dia do descanso.</p>

<p>O m&eacute;dico neurologista e escritor repassa tua vida &agrave; claridade das tradi&ccedil;&otilde;es das quais se afastou, por temor ao preconceito subjacente &agrave; religi&atilde;o, e como recentemente havia reencontrado a paz da inf&acirc;ncia. Minha m&atilde;e e seus dezessete irm&atilde;os tiveram forma&ccedil;&atilde;o ortodoxa; todas as imagens do pai deles o afirmam utilizando um quip&aacute;, e me contaram que ele acordava se o quip&aacute; ca&iacute;a de sua cabe&ccedil;a &agrave; noite. Meu pai tamb&eacute;m era de fam&iacute;lia ortodoxa. Meu pai e minha m&atilde;e tinham muita consci&ecirc;ncia do quarto mandamento (&quot;Lembrar&aacute;s e respeitar&aacute;s o dia do shabat&quot;), e o shabat (ou &quot;shabbos&quot;, como diz&iacute;amos &agrave; nossa moda lituana) era inteiramente distinto do resto da semana.</p>

<p>N&atilde;o era permitido qualquer tipo de trabalho, n&atilde;o se podia dirigir ve&iacute;culo ou utilizar o telefone; era proibido acender uma ilumina&ccedil;&atilde;o ou o fog&atilde;o. Magra, Sexy, Popular E &agrave; Procura De Um Marido Rico m&eacute;dicos, meus pais faziam exce&ccedil;&otilde;es. Eles n&atilde;o podiam recolher o telefone do gancho F&eacute; E Fam&iacute;lia totalmente a possibilidade de dirigir: precisavam estar acess&iacute;veis pra atender pacientes, se fosse preciso, para operar ou fazer partos.</p>

<p>Viv&iacute;amos em uma comunidade judaica bastante ortodoxa em Crickle- wood, pela zona noroeste de Londres. O a&ccedil;ougueiro, o padeiro, a mercearia, a quitanda, a peixaria, todos fechavam suas portas para o shabat e n&atilde;o as reabriam at&eacute; a manh&atilde; do domingo. Todos eles e bem como nossos vizinhos, imagin&aacute;vamos, deviam festejar o &quot;shabbos&quot; mais ou menos como n&oacute;s.</p>

<ul>
<li>D&ecirc; valor ao lar e &agrave; fam&iacute;lia</li>
<li>04 - Consiga seu n&uacute;mero de telefone</li>
<li>Haja com naturalidade</li>
<li>Ele Est&aacute; Perto Al&eacute;m da medida Do Que Deveria Estar</li>
<li>quatro Dewey Largo</li>
<li>um - Deixe de gerar lucro e vire um gasto pra seu banco</li>
<li>dois 12 - “Ei! COMO VOC&Ecirc; FOI PARAR Pela TELEVIS&Atilde;O? conhe&ccedil;o um recinto que onde eles servem XYZ. Vamos com o objetivo de l&aacute; manh&atilde;?”</li>
</ul>

<p>Por volta do meio-dia da sexta-feira, minha m&atilde;e se despia da identidade e roupa de cirurgi&atilde; e se dedicava a preparar &quot;gefilte fish&quot; e algumas iguarias para o &quot;shabbos&quot;. Logo antes do anoitecer ela acendia as velas rituais, murmurando uma prece com as m&atilde;os em redor das chamas. Romulo Estrela Bate papo sobre Teu Protagonista Em 'Novo Universo': 'Articulador' O Dia n&oacute;s vest&iacute;amos roupas limpas e nos reun&iacute;amos para a primeira refei&ccedil;&atilde;o do shabat.</p>

<p>Meu pai erguia teu c&aacute;lice de prata de vinho e cantava as b&ecirc;n&ccedil;&atilde;os e o &quot;kiddush&quot;. Depois da refei&ccedil;&atilde;o, ele nos liderava na prece de agradecimento pelos alimentos. Pela manh&atilde; do s&aacute;bado, meus tr&ecirc;s irm&atilde;os e eu segu&iacute;amos nossos pais at&eacute; a sinagoga de Cricklewood, na Walm Lane. Era uma &quot;shul&quot; (sinagoga) imenso, constru&iacute;da nos anos 1930 pra receber divis&atilde;o do &ecirc;xodo de judeus vindos do East End pela &eacute;poca. Ap&oacute;s o servi&ccedil;o religioso, todos nos encontr&aacute;vamos e convers&aacute;vamos diante da sinagoga.</p>

<p>Geralmente caminh&aacute;vamos de l&aacute; at&eacute; a moradia de minha tia Florrie e seus 3 filhos, para expressar um &quot;kiddush&quot;, acompanhado por vinho tinto e p&atilde;ezinhos de mel, precisamente o suficiente pra mobilizar nossos apetites para o almo&ccedil;o. Depois de um almo&ccedil;o gelado em resid&ecirc;ncia -&quot;gefilte fish&quot;, salm&atilde;o poch&eacute;, gelatina de beterraba-, as tardes de s&aacute;bado, se n&atilde;o fossem interrompidas por liga&ccedil;&otilde;es m&eacute;dicas de urg&ecirc;ncia a meus pais, eram dedicadas a visitas de fam&iacute;lia. Tios, tias e primos nos visitavam para tomar o ch&aacute; da tarde, ou n&oacute;s os visit&aacute;vamos; todos mor&aacute;vamos perto uns dos outros, a dist&acirc;ncias que podiam ser percorridas a p&eacute;.</p>

<p>A Segunda Batalha dizimou nossa comunidade em Cricklewood, e a comunidade judaica pela Inglaterra como um todo perderia milhares de pessoas nos anos do p&oacute;s-Competi&ccedil;&atilde;o. Cantei minha fra&ccedil;&atilde;o no meu boteco-mitzv&aacute; em 1946 diante da sinagoga relativamente cheia, incluindo v&aacute;rias dezenas de parentes meus, no entanto, pra mim, isso marcou o encerramento da pr&aacute;tica judaica formal. Eu n&atilde;o aderi aos deveres rituais de um judeu adulto e fui ficando mais indiferente aos h&aacute;bitos e cren&ccedil;as de meus pais, apesar de que n&atilde;o tenha havido um ponto de ruptura at&eacute; meus dezoito anos.</p>

<p>Foi assim que meu pai, perguntando sobre isto meus sentimentos sexuais, me obrigou a assumir que eu gostava de beb&ecirc;s. No entanto ele mostrou e, pela manh&atilde; seguinte, ela desceu com uma senten&ccedil;a de horror no rosto e gritou comigo: &quot;Voc&ecirc; &eacute; uma abomina&ccedil;&atilde;o. Presidente Tem que Ter Car&aacute;ter? que voc&ecirc; nunca tivesse nascido&quot;. O t&oacute;pico nunca voltou &agrave; baila, por&eacute;m as frases de minha m&atilde;e me fizeram odiar a know-how de preconceito e selvajaria da religi&atilde;o.</p>

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License